Caça ao Córrego Buriti

///Caça ao Córrego Buriti
Caça ao Córrego Buriti 2017-10-03T00:26:18+00:00

May 2014

Walk Leader: Fabíola MoraisDesign da Cidade
Text by Ana Carolina Carvalho Farias
Photographs by André Gonçalves

Para o Festival Jane’s Walk 2014 a Sobreurbana convidou parceiros para conduzirem novos passeios, apostando na formação e no fortalecimento de uma rede de pessoas e organizações interessadas em discutir a cidade. O primeiro passeio do festival foi conduzido pelo Design da Cidade, movimento de designers recém criado para facilitar a expansão da consciência urbana. Com o objetivo de discutir com a sociedade a forma como tratamos a inserção ou erradicação da água e da natureza pelas cidades, eles promoveram uma verdadeira Caça ao Córrego Buriti, canalizado desde os anos iniciais de construção da cidade. O passeio partiu do Clube dos Oficiais, propriedade privada que guarda em seu território uma das nascentes do córrego, preservada em meio a um lago e uma mata proveniente de um reflorestamento promovido pelo clube. A existência desse oásis foi uma grande surpresa aos participantes: a maior parte da população goianiense desconhece a existência desse lago e a importância do trabalho de preservação que o clube promove. A concepção urbanística de Goiânia preservava a região de nascente do Córrego Buriti com a implantação de um bosque de mesmo nome. No entanto, desde a construção da cidade essa região foi ocupada e reduzida em nome da ‘urbanização’. Refazendo o percurso original do córrego até o Bosque dos Buritis, o Design da Cidade colou adesivos pelas ruas como forma de registrar a existência do córrego. O passeio aconteceu em horário de pico do trânsito, chamando a atenção de pessoas que trafegavam aquelas ruas, que pediam informações e demonstravam interesse e solidariedade pela causa dos rios urbanos. A Sobreurbana ainda aplicou um pequeno questionário ao final do passeio, respondido por nove dos dezenove participantes, cujas respostas revelaram interesse em participar de outros JW, onde houverem. Além do prazer de caminhar pela cidade e da importância de confrontar as pessoas com os problemas urbanos, a experiência da Caça ao Córrego Buriti nos permite aprender com essa triste história que a natureza jamais se deixará ser domada: as pessoas é que são moldadas conforme o ambiente que habitam e modificam.

To spark discussion with society about the way in which we treat the inclusion or elimination of water and nature in the cities, the walk explored the Buriti Stream, showing its history back to the founding of the city.
Retracing the original – now buried – route of the stream, walk leaders pasted stickers on the streets as a way to register its existence. The tour took place during the hours of peak traffic, catching the attention of drivers, many of whom showed interest and solidarity for the cause of urban rivers.